Conceito

A franquia pode ser denominada como o direito de operar um negócio, fornecido pelo proprietário de uma marca já estabelecida, para que um investidor possa replicar em formato já conhecido e bem sucedido. É também um conjunto de conhecimentos em relação à operação e gestão do negócio e que envolve a implantação, divulgação e o relacionamento com fornecedores de produtos e serviços necessários ao funcionamento do empreendimento.

A franquia envolve os seguintes integrantes:

– a Franqueadora, que é a empresa dona da marca, do modelo de negócio ou da tecnologia. É ela quem seleciona, se relaciona e dá suporte ao investidor.

– o Franqueado, que é o investidor que adquire a franquia e se torna o responsável para implantar, operar e gerir o modelo adotado de negócio criado pela franqueadora.

É importante ressaltar que para abrir uma franquia o investidor precisa ter o direito legal da marca e essa aquisição acontece a partir do envolvimento entre franqueador (quem cede a marca) e do franqueado (quem adquire a franquia).

Oportunidade

As franquias são encaradas como oportunidades de negócios em que a principal vantagem é que o negócio já foi testado e se mostrou lucrativo e além disso, o franqueado atuará com uma marca já estabelecida no mercado, entretanto é preciso compreender que como qualquer negócio isso envolve custos e riscos.

Haverá, portanto, muito trabalho para que o negócio evolua. Por isso, é essencial ter o perfil empreendedor, empresarial, que aceita correr riscos e assumir responsabilidades.

Como ser um franqueado de sucesso

Existem centenas de franquias, nos mais diversos segmentos do mercado, oferecendo oportunidades de se ter um negócio de sucesso para diferentes perfis de empresários.

Um passo a passo básico para adquirir uma franquia seria:

1 – Obter uma franquia de uma atividade que você realmente gosta de fazer, que lhe dê prazer. Refletir sobre isso é primordial para o sucesso do empreendimento, afinal se você obter uma franquia de algo que você não queira nem ver, não faz nenhum sentido.

2 – Selecione as franquias mais atraentes para você. Evite aas que oferecem ganhos atrativos, mas que não estão na área que você gosta de fazer. Fazer algo que você não gosta só irá lhe trazer dor de cabeça e desgastes desnecessários.

3 – Avalie as franquias selecionadas: vá ao site das empresas, verifique os requisitos e o perfil para se tornar franqueado, se informe sobre o investimento necessário e os locais (cidades e bairros) que estão disponíveis.

Nas franquias que estiver qualificado, apure outras informações, tais como o faturamento média de uma unidade, qual o lucro esperado, tempo para retorno do investimento, necessidade de ponto comercial, entre outros.

Avalie se as características estão dentro daquilo que você está disposto a assumir e se o lucro esperado do negócio está compatível com o que você deseja. Compare entre as franquias escolhidas qual será a que melhor se enquadra em seu perfil.

4 – Contate a franqueadora e entre no processo de seleção da franquia que você decidiu. Lógico que pode haver mais de uma, então entre no processo de seleção de todas que você escolheu.

No processo de seleção a franqueadora fará a avaliação de você como candidato a franquia. Você, por outro lado, também avaliará a marca, se ela está bem estruturada e se mantem uma boa relação com os franqueados.

No processo você deverá ter mais acesso a informações detalhadas e adicionais sobre o empreendimento e o que a franqueadora oferece aos franqueados em termos de suporte.

Fique atento a Circular de Oferta de Franquia – COF, que costuma ser entregue num etapa bem avançada do processo de seleção. Se certifique que não exista dúvidas em relação aos deveres e obrigações e também quanto a descrição do negócio.

5 – Após a aprovação da franqueadora, para você se tornar um franqueado, haverá uma série de procedimentos para o início do seu empreendimento:

  1. A busca por um ponto comercial
  2. Abertura da empresa na Junta Comercial
  3. Inscrição no CNPJ – Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas
  4. A contratação de pessoal para z formação da equipe da franquia
  5. A participação em treinamentos iniciais oferecidos pela franqueadora
  6. A compra de produtos, equipamentos e outros itens para o início das operações.

Nessa etapa é que você definitivamente precisará de um contador, pois aqui ele é o profissional que melhor detém o conhecimento para fazer o processo de abertura.

Noutro ponto em que o contador poderá lhe auxiliar inicialmente é na apuração da viabilidade do negócio, se a franquia, economicamente será viável.

Entre em contato com a Contabilidade Abreu e seja bem-vindo!

Fontes:

Associação Brasileira de Franchising – www.abf.com.br

Sebrae – www.sebrae.com.br

Categoria:

Tags:

Sem respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *